28° C

Secretaria de
Defesa Social

Notícias

Pernambuco fecha semestre com menor índice de roubos dos últimos 16 anos

Pernambuco fecha semestre com menor índice de roubos dos últimos 16 anos

Notícias

De janeiro a junho, foram contabilizados 25.611 roubos, índice mais baixo de toda a série histórica iniciada em 2007, e seguindo a tendência de 2021 que havia alcançado as menores taxas de Crimes Violentos Patrimoniais (CVPs). As estatísticas mostram também importante redução nos crimes de roubo contra instituições financeiras que estão sem registro desde o início de março; e de cargas que diminuíram 42%. O levantamento aponta, ainda, que os feminicídios diminuíram 37,5% e os estupros reduziram 23,04%. O mês de junho registrou o menor índice de homicídios do ano e 100 cidades pernambucanas (54%) não registraram esse tipo de crime

 

Foto: Carlos Medeiros/Cicom-SDS


Pernambuco finaliza o primeiro semestre de 2022 com o menor número de crimes patrimoniais de toda a série histórica. De janeiro a junho, foram contabilizados 25.611 roubos, índice mais baixo dos últimos 16 anos, conforme tabela abaixo. Em 2021, o Estado já havia alcançado a menor estatística do semestre e segue o feito neste ano. No acumulado de 2022 quando comparado ao mesmo período de 2021, foram evitados 590 crimes, saindo de 26.201 para 25.611 boletins de ocorrência, uma variação de -2,25%. Especificamente no sexto mês deste ano, foram 4.322 Crimes Violentos Patrimoniais (CVPs) contra 4.360 em 2021, ou seja, -0,87%.


Em junho, a Região Metropolitana apresentou a maior redução com -9,32% (de 1.352 para 1.226); seguida pelo Recife com -5,40% (de 1.668 para 1.578); Zona da Mata com variação de 0,28% (de 358 para 359); Sertão com 15,15% (de 231 para 266); e Agreste com 18,91% (de 751 para 893). Para garantir a segurança dos pernambucanos, as operativas trabalham de forma incansável para a diminuição dos dados criminais. De janeiro a junho, foram 31.873 criminosos presos, 2.733 adolescentes autuados por ato infracional e 2.070 armas apreendidas As polícias estaduais também atuaram em 4.332 ocorrências de tráfico de drogas.

Dentre os crimes de roubo, investidas contra instituições financeiras merecem destaque, já que desde 2 de março, quando houve um furto a banco, não ocorre nenhum crime deste tipo no Estado. Em números absolutos, junho do ano passado registrou três roubos contra banco, o que configura uma redução de 100%. Já no acumulado do ano a redução de crimes contra instituições financeiras é de 78%, com 02 registros neste ano e 09 no mesmo período do ano passado. Esse avanço é resultado da Força-Tarefa Bancos, implantada pela SDS em 2017, com a deflagração de operações nos corredores bancários, o estabelecimento de protocolos internos de segurança e o consequente enfraquecimento de organizações criminosas.

ROUBO DE CARGAS CAI 42% - O mês de junho finaliza com -42% nos roubos de cargas, sendo 31 registros em 2021 e 18 em 2022. De janeiro a junho, a redução foi de 13%, com 184 crimes deste tipo no primeiro semestre do ano passado e 160 no primeiro semestre deste ano. Esse é o resultado de um trabalho iniciado em 2018, com a criação da FT Cargas pelas SDS, envolvendo as polícias Militar, Civil e Rodoviária Federal na repressão de quadrilhas especializadas e consequente combate a esse tipo de CVP.

FT COLETIVOS REPRIME ROUBO A ÔNIBUS - O semestre finaliza com uma redução de 8,53% nos crimes de roubo a ônibus, saindo de 293 registros em 2021 para 268 em 2022. Especificamente em junho, foram 35 delitos, dois a mais do que em 2021, uma variação de 6,06%. Vale ressaltar, no entanto, que 29 criminosos foram presos em flagrante delito neste mês por roubo a ônibus.

Além das polícias Militar, Civil, a FT Coletivos reúne o Grande Recife Consórcio de Transporte e empresas de transporte coletivo. A partir dessa mobilização, o policiamento nos principais corredores viários vem sendo intensificado, com reforço operacional nos locais com maior índice de ocorrências. A população pode colaborar fazendo denúncias ao Whatsapp Coletivos, da SDS, pelo telefone (81) 99488-7091.

REDUÇÃO NO ROUBO DE CELULARES - O mês de junho registrou -3,7% roubos de celulares quando comparado ao mesmo período do ano passado, diminuindo de 2.568 em 2021 para 2.472 em 2022. De janeiro a junho, a variação foi de -1,9%, saindo de 14.436 (2021) para 14.158 (2022).

Em 2017, a SDS criou o programa Alerta Celular. Por meio desse sistema, as forças de segurança conseguiram recuperar 5.362 aparelhos neste ano de 2022, sendo 964 no mês de junho. Essa é uma das principais ações da SDS no combate aos roubos, importante para enfrentar e inibir a impunidade, com a prisão dos criminosos. Com o cadastro no Alerta Celular, o proprietário do aparelho permite que, em caso de ser vítima de roubo ou furto, as polícias possam encontrar o item subtraído. Nas abordagens a suspeitos, os policiais verificam se o IMEI dos celulares encontrados correspondem a algum aparelho cadastrado no sistema, e se há queixa de furto ou roubo. Por isso, também é necessário registrar o boletim de ocorrência na Delegacia pela Internet (servicos.sds.pe.gov.br/delegacia) ou em qualquer delegacia da Polícia Civil.

Carlos Medeiros divulgação SDS 2


-37,5% FEMINICÍDIOS E -23,04% ESTUPROS EM JUNHO - Pernambuco finaliza o semestre com as estatísticas femininas em queda. O mês de junho registrou -37,5% feminicídios, com 05 neste ano e 08 no ano passado. No acumulado, a redução é de 27,8%, com 54 feminicídios de janeiro a junho de 2021 e 39 no mesmo período deste ano. O crime de estupro seguiu essa tendência de queda, contabilizando -23,04% em junho, com 167 denúncias neste ano e 217 no ano passado. De janeiro a junho, os dados apontam para -14,85% estupros, sendo 1.327 no ano passado e 1.130 neste ano.

Os homicídios contra mulheres também apresentaram redução no mês de junho. Foram 20 registros em 2020 e 26 em 2021, o que representa -23,1% crimes deste tipo. No acumulado, a variação foi de 1,6%, saindo de 128 de janeiro a junho de 2021 para 130 no mesmo período de 2022. A violência doméstica contra mulher aumentou 5,32% no sexto mês do ano, passando de 3.026 (2021) para 3.187 (2022). A redução deste tipo de crime foi verificada no acumulado do ano, com -1,91% de janeiro a junho. No primeiro semestre deste ano foram 19.889 denúncias contra 20.276 nos seis primeiros meses de 2021.

Nos últimos anos, a rede de proteção à mulher foi ampliada, com a instalação da Delegacia da Mulher de Afogados da Ingazeira (2017). Em 2018 e 2019, respectivamente, as unidades do Cabo de Santo Agostinho e de Goiana ganharam nova sede, mais modernas e adaptadas ao atendimento especializado. E, neste ano, agora em junho foram entregues as delegacias da mulher nos municípios de Arcoverde, Olinda e Salgueiro. Importante ressaltar que pessoas próximas, amigos e vizinhos podem colaborar com essa rede de proteção, seja por meio da busca por orientações, denúncias ou emergência policial. Atualmente, Pernambuco conta com 14 Delegacias da Mulher. Nos municípios que não dispõem de delegacia especializada, a população pode procurar qualquer outra delegacia de plantão para prestar queixa de crimes contra as mulheres. Pernambuco oferece o serviço gratuito da Ouvidoria Estadual da Mulher, por meio do telefone 0800-281-8187. Em situação de emergência policial, a orientação é ligar para o 190.

JUNHO TEM O MENOR ÍNDICE DE HOMICÍDIOS DE 2022 - As estatísticas do mês de junho registram o menor número de homicídios em 2022 com 273 casos, ou seja, -26,73% do mês de março que teve o maior registro (346). O Estado ter atingido o menor índice deste ano é resultado da intensificação das operações de repressão qualificada ao CVLI em todos os municípios. No mês de junho, 100 cidades pernambucanas não registraram homicídio, ou seja, 54%, também o melhor índice deste ano. O mês que chegou mais próximo foi em fevereiro, com 97 municípios sem CVLIs.

Quando comparado junho de 2021 com 2022, a variação é de 7,5%, com 254 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) no ano passado e 273 neste ano. No semestre, a alteração foi de 10,7%, saindo de 1.679 (2021) para 1.858 (2022). A Região Metropolitana registrou -6,25% nos CVLIs de junho (de 80 para 75); seguida pela Zona da Mata com variação de 5,56% (de 54 para 57); Recife com 8,11% (de 37 para 40); Sertão com 14,71% (de 34 para 39); e Agreste com 26,53% (de 49 para 62).

As forças de segurança estão focadas na diminuição dos índices de criminalidade. Somente nos primeiros seis meses de 2022, as polícias de Pernambuco prenderam 882 homicidas, dos quais 165 foram capturados em junho.


SÉRIE HISTÓRICA DE CVP - 1º SEMESTRE

2007 - 35.257

2008 - 33.163

2009 - 30.975

2010 - 27.364

2011 - 27.517

2012 - 27.822

2013 - 26.246

2014 - 32.175

2015 - 39.709

2016 - 54.820

2017 - 62.908

2018 - 50.708

2019 - 45.512

2020 - 28.573

2021 - 26.197

2022 - 25.611


Tabela com 100 municípios sem CVLI no mês de Junho/2022
 
Municípios sem CVLI Junho